sexta-feira, 10 de junho de 2011

Santa Carolina


“Circuladô de fulô ao deus ao demodará que deus te guie porque eu não posso guiá”

Certas coisas não mudam, o, nada, mudando tudo.

Tsé-tsé, oh menino. Esgotei tu. Tudo turvo. Há coisa última, não atrai. Tudo turvo. Tsé-Tsé, oh menino. Tucum, tucupi, tucuxi. Tudo turvo. Esgotei tu, Tsé-Tsé, oh menino.  Tugindo, deixei escapar segredos. Tsé-Tsé, oh menino, me leve daqui. Tudo turvo. Tu túmido, Tsé-Tsé, oh menino. Tunda de tu, alto. Tsé-Tsé. Tupã, tucum, tucupi, tucuxi. Ogum, Olorum, Iansã. Tsé-Tsé, oh menino. Meu coração túrgido, esgotei tu. Tudo turvo. Tu turrão, não cansa de turrar. Esgotei tu, Tsé-Tsé. O que será de mim agora? Eu tuteando tu. Tsé-Tsé, oh menino. Esgotei tu.


"Hora da palavra
Quando não se diz nada
Fora da palavra
Quando mais dentro aflora
Tora da palavra
Rio, pau enorme, nosso pai"

Nenhum comentário:

Postar um comentário