terça-feira, 11 de janeiro de 2011

...eu quero tanto...

nunca desejei tanto...
...tanto menos ser assim
não desejo cessar-viver, desejo apenas cessar-sofrer.

Deus,
arranca de mim esse fôlego de vida.






Nenhum comentário:

Postar um comentário