quinta-feira, 22 de abril de 2010

nonsense

Polissemia: doença congênita que causa duplo sentido às palavras puras.
E por que não?
As Galáxias, um Não, algumAs Flores do Mal, certAs Coisas. Tudo, absolutamente tudo, sofre com essa terrível doença que assola o mundo literário.
Sintomas mais frequentes: excesso de imagens aéreas, confusão enciclopédica, transtorno significativo, alteração das rotas.

Aviso aos andarilhos verbalistas: Letras a solta!
Assaltam os despreparados e escondem tesouros, roubam sentidos e seqüestram pensamentos, embaralham caminhos e seduzem segredos, matam valores e distorcem histórias.


Poetar
Poeteiro
Poetista
Poetador
Poetarista
Poetainstrumentalista
Poetamador
Poetarecista
Poetilusionista
Poemar
Poematizar
Poemaresia
Poedar


O poeta pode por no porto perto da pedra sua poesia

O verde vivo veda a vida.


Essa aqui é minha morada, meu forte, minha força, minha máscara, minha confusão. Eu faço, desfaço e refaço, construo e desconstruo como quero, crio e desmonto, é o meu espaço, é a minha vida, é meu dom. Nasci pela palavra e com a palavra morrerei. Elas tocam a mim e eu a elas e nos tornamos uma única unidade. As letras chamaram a mim como quem grita por socorro, ninguém pode me arrancar isso.
Algumas veias explodem de um desesperar seco e gélido receando perder essa minha parte.

O tempo tenta ter testa terna!!

Um comentário:

  1. Dentre essas palavras q lembram poeta/poesia faltou apenas uma: POEIRA Ramiere

    ResponderExcluir